Pular para o conteúdo principal

Aos que fazem a diferença



Gostar do que faz, faz toda a diferença, traz uma recompensa natural, que independe de prêmios, de salários, de elogios, e quando, além de gostar do que faz, a pessoa se empenha em fazer o seu melhor, transforma qualquer profissão em "arte". 
Assim, temos padeiros que criam pães divinos, cozinheiros com mãos temperadas de amor, costureiras que criam "vestes" e não apenas roupas, cabeleireiras que nos transformam, médicos que curam até no falar, na pré-consulta, copeiras que fazem cafés que reanimam, pessoas amáveis, que se tornam indispensáveis. 
Note uma coisa em comum nessas pessoas, onde você for, a hora que chegar, não importa o dia ou a temperatura, essas pessoas estão sempre de bem com a vida, mesmo atravessando por grandes problemas, como todo mundo, mas ainda assim, não deixam de sorrir e se colocar diante da vida como servidores, trabalhadores do bem, cada um em sua profissão, com humildade, dignidade e ALEGRIA.
Encha-se dessa alegria dos que praticam, a divisão do que contagia, a soma dos desejos, a multiplicação dos talentos, criando amigos, subtraindo a dor, trabalhando sempre, sempre com base no AMOR.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos



Quem sabe não precisa? Um dia eu estava na frente de casa secando meu carro. Eu tinha acabado de lavar o carro e esperava minha esposa para sair para o trabalho. Vi, descendo a rua, um homem que a sociedade consideraria um mendigo. Pela aparência dele, não tinha carro, nem casa, nem roupa limpa e nem dinheiro. Tem vez que você se sente generoso mas há outras vezes que você não quer nem ser incomodado. Este era um dia do "não quero ser incomodado".

- Espero que não venha me pedir dinheiro. Pensei.
Não veio. Passou e sentou-se em frente, no meio-fio do ponto de ônibus e não parecia ter dinheiro nem mesmo para andar de ônibus. Após alguns minutos falou,
- É um carro muito bonito.

Sua voz era áspera mas tinha um ar de dignidade em torno dele. Eu agradeci e continuei secando o carro.
Ele ficou lá. Quieto, sentado enquanto eu trabalhava. O previsto pedido por dinheiro nunca veio. Enquanto o silêncio entre nós aumentava, uma voz…