Pular para o conteúdo principal

Em Busca da Felicidade


Um dia, Deus e os anjos reuniram-se e decidiram criar um homem e uma mulher à sua imagem e semelhança... Então um deles disse:
- Esperem! Se vamos criá-los à nossa imagem e semelhança, irão ter um corpo igual ao nosso e força e inteligência igual à nossa. Devemos pensar em algo que os diferencie de nós, senão vamos estar a criar novos deuses... devemos tirar-lhes algo, mas o que podemos tirar?
Depois de muito pensar, concluíram que deveriam tirar-lhes a FELICIDADE!

Mas o problema era escolher o local onde esconder a FELICIDADE para que nunca a encontrassem. Então começaram a discutir:
- Vamos escondê-la na montanha mais alta da terra.
- Não te recordas que lhes demos força? Alguém conseguirá subir ao topo dessa montanha e saberão onde ela está.
- Então vamos escondê-la no fundo do mar!
- Também não seria um bom lugar, pois demos-lhes inteligência e alguém certamente vai criar alguma máquina que os fará submergir e encontrá-la.
- Quem sabe, podemos escondê-la num planeta bem distante!
- Também não seria eficaz, pois demos-lhes curiosidade e ambição, portanto, irão querer ultrapassar limites e logo criarão algo para voar pelo espaço e, certamente a encontrarão.
Depois de muito discutirem e não chegarem a nenhuma conclusão, um dos anjos, que ainda não havia falado, pediu a palavra e disse:
- Creio que sei onde poderemos colocar a FELICIDADE. Será num lugar onde eles nunca descobrirão!
Todos ficaram curiosos e perguntaram-lhe:
- Existirá um lugar assim?
E ele respondeu:
- Colocaremos a FELICIDADE dentro deles, pois estarão tão preocupados a procura-la fora, que nunca a descobrirão.

Todos concordaram e, desde então tem sido assim:
O HOMEM PASSA A VIDA TODA A TENTAR CONQUISTAR A FELICIDADE SEM SABER QUE A TRAZ JÁ DENTRO DE SI!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos



Quem sabe não precisa? Um dia eu estava na frente de casa secando meu carro. Eu tinha acabado de lavar o carro e esperava minha esposa para sair para o trabalho. Vi, descendo a rua, um homem que a sociedade consideraria um mendigo. Pela aparência dele, não tinha carro, nem casa, nem roupa limpa e nem dinheiro. Tem vez que você se sente generoso mas há outras vezes que você não quer nem ser incomodado. Este era um dia do "não quero ser incomodado".

- Espero que não venha me pedir dinheiro. Pensei.
Não veio. Passou e sentou-se em frente, no meio-fio do ponto de ônibus e não parecia ter dinheiro nem mesmo para andar de ônibus. Após alguns minutos falou,
- É um carro muito bonito.

Sua voz era áspera mas tinha um ar de dignidade em torno dele. Eu agradeci e continuei secando o carro.
Ele ficou lá. Quieto, sentado enquanto eu trabalhava. O previsto pedido por dinheiro nunca veio. Enquanto o silêncio entre nós aumentava, uma voz…