Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 10, 2011

Por que os cães não vivem tanto quanto as pessoas

“Sou veterinário, e fui chamado para examinar um cão chamado Belker.
Os proprietários do animal, Ron, sua esposa Lisa, e seu garotinho Shane, eram todos muito ligados ao animalzinho e esperavam por um milagre. Examinei Belker e descobri que ele estava morrendo de câncer. Eu disse à família que não haveria milagres no caso, e me ofereci para proceder a eutanásia para o velho cão em casa.
Enquanto fazíamos os arranjos, os pais me contaram que estavam pensando se não seria bom deixar que Shane, de quatro anos de idade, observasse o procedimento. Eles achavam que o garoto poderia aprender algo da experiência.
No dia seguinte, eu senti o familiar “aperto na garganta” enquanto a família de Belker o rodeava. Shane, o menino, parecia tão calmo, acariciando o velho cão pela última vez, que eu imaginei se ele entendia o que estava se passando.
Dentro de poucos minutos, Belker foi-se, pacificamente. O garotinho parecia aceitar a transição do cachorro, sem dificuldade ou confusão.
Nós nos sentamos…