Pular para o conteúdo principal

O VIDRO VAZIO

Um professor de filosofia parou na frente de seus alunos na sala de aula, e, sem dizer uma palavra, pegou um vidro de maionese vazio e o encheu com pedras de uns 2 cm de diâmetro. Olhou para os alunos e perguntou se o vidro estava cheio. Todos disseram que sim.
Então pegou uma caixa com pedregulhos bem pequenos, jogou-os dentro do vidro agitando-o levemente e os pedregulhos rolaram para os espaços entre as pedras. 
Tornou a perguntar se o vidro estava cheio. Os alunos concordaram; agora sim, estava cheio! Dessa vez, pegou uma caixa com areia e despejou dentro do vidro preenchendo o restante. Olhando calmamente para os alunos, o professor disse:
- Quero que entendam que isto simboliza a vida de cada um de vocês. As pedras são as coisas importantes: sua família, seus amigos, sua saúde, seus filhos, coisas que preenchem a vida. Os pedregulhos, são as outras coisas que importam, como o emprego, a casa, um carro? A areia representa o resto: as coisas pequenas? Experimentem colocar a areia primeiro no vidro e verão que não caberão as pedras e os pedregulhos? O mesmo vale para suas vidas. Priorizem cuidar das pedras. Do que realmente importa. Estabeleçam suas prioridades. O resto é só areia! 
Após ouvirem a mensagem tão profunda, um aluno perguntou ao professor se poderia pegar o vidro, que todos acreditavam estar cheio, e fez novamente a pergunta:
- Vocês concordam que o vidro está realmente cheio? Todos responderam, inclusive o professor:
- Sim, está!
Então ele derramou um copo d?água dentro do vidro. A areia ficou ensopada, pois a água foi preenchendo todos os espaços restantes, fazendo com que desta vez o vidro ficasse realmente cheio. Todos ficaram surpresos e pensativos com a atitude do aluno, incluindo o professor.
ENTÃO ELE EXPLICOU: NÃO IMPORTA O QUANTO SUA VIDA ESTEJA CHEIA DE COISAS E PROBLEMAS, SEMPRE SOBRA ESPAÇO PARA SE DEDICAR ÀS COISAS QUE VOCÊ CONSIDERA CARAS EM SUA VIDA. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos



Quem sabe não precisa? Um dia eu estava na frente de casa secando meu carro. Eu tinha acabado de lavar o carro e esperava minha esposa para sair para o trabalho. Vi, descendo a rua, um homem que a sociedade consideraria um mendigo. Pela aparência dele, não tinha carro, nem casa, nem roupa limpa e nem dinheiro. Tem vez que você se sente generoso mas há outras vezes que você não quer nem ser incomodado. Este era um dia do "não quero ser incomodado".

- Espero que não venha me pedir dinheiro. Pensei.
Não veio. Passou e sentou-se em frente, no meio-fio do ponto de ônibus e não parecia ter dinheiro nem mesmo para andar de ônibus. Após alguns minutos falou,
- É um carro muito bonito.

Sua voz era áspera mas tinha um ar de dignidade em torno dele. Eu agradeci e continuei secando o carro.
Ele ficou lá. Quieto, sentado enquanto eu trabalhava. O previsto pedido por dinheiro nunca veio. Enquanto o silêncio entre nós aumentava, uma voz…