Pular para o conteúdo principal

NOME ESCRITO NO CÉU

Nome escrito no céu
É comum ouvir-se alguém reclamar de que está sempre sendo chamado a amparar o semelhante.
Esse apelo ao serviço do bem pode dar-se nos mais variados ambientes.
Entre os familiares, é invariavelmente o eleito para amparar os parentes mais pobres, idosos ou enfermos.
No trabalho, é quem elegem para tratar com um colega mais raivoso ou mal-humorado.
Ou então são os pedintes que a ele se dirigem com uma notável frequência.
O eleito constantemente para o serviço de socorro nem sempre entende ou gosta do que ocorre.
Mas há uma passagem evangélica que pode auxiliar a compreender esses eventos.
Nela, Jesus enviou em missão setenta discípulos, dois a dois, para os mais variados locais.
Eles retornaram jubilosos, por tudo o que tinham conseguido fazer em nome do Senhor.
Mas o Cristo disse que não deveriam se alegrar porque até os Espíritos se lhes sujeitavam.
Sua alegria deveria provir de estarem os seus nomes escritos nos Céus.
A respeito dessa passagem, a Espiritualidade Superior dá uma tocante explicação.
Segundo ela, no plano espiritual há o cuidado de observar o comportamento dos homens.
Às vezes se identifica alguém que exerce a caridade, é útil, ama ou se afervora no cumprimento do dever.
Então, por ordem do Senhor da Vida, o nome desse homem é anotado pelos Bons Espíritos.
Em caso de emergência, eles sabem a quem pedir ajuda.
Quando alguém necessita de amparo, inspiram-no a se acercar do ser humano que já aprendeu a ser solidário.
Os enfermos, os pobres e os deserdados do mundo sempre carecem de apoio e compreensão.
Os que portam desequilíbrios emocionais significativos também necessitam de quem os ouça com gentileza.
Ocorre que não são os saudáveis que precisam de remédio, mas os enfermos.
Desse modo, a criatura com condições íntimas favoráveis costuma ser chamada a prestar o seu auxílio a esses irmãos necessitados.
É mediante ela que a Providência Divina se manifesta na Terra.
Convém refletir sobre isso, antes de reclamar quando alguém pede algum auxílio.
Talvez esse pedido signifique que o seu nome foi escrito no livro dos Céus.
Trata-se de uma ocorrência que merece ser festejada, jamais lamentada.
É um júbilo ser considerado digno do bom combate.
Entre tantos que ferem e sofrem, constitui uma bênção possuir condições de ajudar.
Entretanto, se ainda não desenvolveu o hábito de ouvir, auxiliar e compreender, pode começar agora.
Disponha-se intimamente a trabalhar no bem e lentamente as oportunidades aparecerão.
Descubra o prazer de ser instrumento da Misericórdia Divina na Terra.
Quando o trabalho crescer a sua volta, quando você for chamado incessantemente a se doar, alegre-se.
Seu nome foi escrito no livro dos Céus!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos



Quem sabe não precisa? Um dia eu estava na frente de casa secando meu carro. Eu tinha acabado de lavar o carro e esperava minha esposa para sair para o trabalho. Vi, descendo a rua, um homem que a sociedade consideraria um mendigo. Pela aparência dele, não tinha carro, nem casa, nem roupa limpa e nem dinheiro. Tem vez que você se sente generoso mas há outras vezes que você não quer nem ser incomodado. Este era um dia do "não quero ser incomodado".

- Espero que não venha me pedir dinheiro. Pensei.
Não veio. Passou e sentou-se em frente, no meio-fio do ponto de ônibus e não parecia ter dinheiro nem mesmo para andar de ônibus. Após alguns minutos falou,
- É um carro muito bonito.

Sua voz era áspera mas tinha um ar de dignidade em torno dele. Eu agradeci e continuei secando o carro.
Ele ficou lá. Quieto, sentado enquanto eu trabalhava. O previsto pedido por dinheiro nunca veio. Enquanto o silêncio entre nós aumentava, uma voz…