Pular para o conteúdo principal

Parar...

As próximas horas serão as mais importantes da sua vida, porque todas as suas linhas de existência serão influenciadas, em menor ou maior grau, pelas pequenas e grandes decisões e ações que você executar hoje; pelos telefonemas que você der, ou não der; pelos e-mails que você enviar, ou apagar; pelos sorrisos que você distribuir, ou pelo humor que você espalhar; pelas pessoas que você cativar e por aqueles que decida afastar; pelos compromissos que você assumir ou por aqueles dos quais venha a fugir.

Cada ação sua nessas próximas horas, boa ou má, influenciará resultados futuros que podem acontecer amanhã, na próxima semana, no próximo ano ou dentro de uma ou duas décadas.

Vários desses resultados acontecerão em momentos e lugares tão distantes que você nunca saberá que tudo começou no dia de hoje, jamais entendendo os caminhos que sua ação tiver percorrido, até voltar a tocar sua vida, ou a vida de outros.

Até mesmo ao ler isso, que você está lendo agora, provocará uma reação em cadeia, que poderá gerar resultados agora, ou em 20 anos. Mas, depois de tanto tempo, por não entender tais caminhos, você os chamará de sorte, ou azar, de bênção divina ou fúria dos deuses.

Ainda assim, serão resultados somente.

Coisas boas ou más, criadas por você nos próximos minutos, horas, dias ou meses, voltarão como um bumerangue, em momentos absolutamente imprevisíveis, ainda que matematicamente precisos.

Aproveite os próximos minutos para organizar suas decisões e escolher os melhores caminhos. Aproveite para agir!

E, lembre-se: nem sempre os melhores caminhos são os mais fáceis, mais divertidos ou mais prazerosos. São os que conduzem às melhores atitudes e, com certeza, lá no fundo, você já sabe quais passos precisa dar e como agir nos melhores caminhos.

Como o próprio dicionário Houaiss define, agir é também “provocar uma reação” ou “provocar um efeito”.

Tudo aquilo que você fizer hoje, realmente ecoará pela eternidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos



Quem sabe não precisa? Um dia eu estava na frente de casa secando meu carro. Eu tinha acabado de lavar o carro e esperava minha esposa para sair para o trabalho. Vi, descendo a rua, um homem que a sociedade consideraria um mendigo. Pela aparência dele, não tinha carro, nem casa, nem roupa limpa e nem dinheiro. Tem vez que você se sente generoso mas há outras vezes que você não quer nem ser incomodado. Este era um dia do "não quero ser incomodado".

- Espero que não venha me pedir dinheiro. Pensei.
Não veio. Passou e sentou-se em frente, no meio-fio do ponto de ônibus e não parecia ter dinheiro nem mesmo para andar de ônibus. Após alguns minutos falou,
- É um carro muito bonito.

Sua voz era áspera mas tinha um ar de dignidade em torno dele. Eu agradeci e continuei secando o carro.
Ele ficou lá. Quieto, sentado enquanto eu trabalhava. O previsto pedido por dinheiro nunca veio. Enquanto o silêncio entre nós aumentava, uma voz…