Pular para o conteúdo principal

Como tomar as decisões certas?

decisao-certa
Na dinâmica das suas relações você está sempre diante de escolhas. Em alguns casos a decisão é simples, porque o melhor caminho é claro. Há outros casos em que uma ou outra opção não faz grande diferença.
No entanto, há ocasiões em que a escolha pode modificar significativamente a sua vida.
É importante que nessas circunstâncias você esteja seguro para tomar a melhor decisão.
Passos:
1) Não procure decidir tudo imediatamente, achando que assim você se sentirá melhor. Quase sempre a ansiedade para sair de uma situação de dúvida nos impede de avaliar as questões com a sua dimensão real e de resolvê-las com eficácia.
2) Estabeleça um prazo para tomar uma decisão e respeite-o. Assim você evita pressas ou adiamentos que podem causar problemas.
3) Não guarde as suas idéias só na mente. Escreva-as para ler com tranqüilidade, como se fossem pensamentos de um terceiro.
Assim você pode ter um distanciamento e ganhar objetividade.
4) Exponha a situação a alguém da sua confiança e peça uma opinião. Esclareça que você está pedindo um conselho e que quer o ponto de vista de alguém de fora, para ampliar as suas opções.
5) Se a sua decisão diz respeito a aspectos específicos de alguma área, recorra a profissionais: advogados, médicos, contadores, professores, psicólogos, conselheiros espirituais. É possível que eles possam acenar com alternativas em que você não tinha pensado.
6) Evite os raciocínios radicais e a autocensura. Não crie situações em que só seja possível trabalhar com duas opções opostas, o que limita a sua visão. Sempre há mais alternativas possíveis e você precisará de flexibilidade e criatividade para encontrá-las.
7) Mantenha-se em contato com as suas emoções e não subestime as suas emoções diante da situação. Lembre-se de que você é uma unidade. A “razão” e o “coração” devem estar de acordo antes de você agir.
8 ) Observe com atenção as pessoas mais próximas e queridas, e analise como a sua decisão as afetará. Sua escolha não será plena se você sentir que as prejudicará de algum modo.
9) Avalie os fatores que estão fora do seu controle ou influência e não se responsabilize por eles. Em toda escolha sempre haverá questões que dependem de decisões de outras pessoas, ou incidentes provocados por terceiros.
Importante:
Enfrente as decisões com uma atitude investigativa e de aprendizado.
Não se cobre ser infalível, nem acredite que não pode nada fazer para dar um novo rumo à sua vida

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos



Quem sabe não precisa? Um dia eu estava na frente de casa secando meu carro. Eu tinha acabado de lavar o carro e esperava minha esposa para sair para o trabalho. Vi, descendo a rua, um homem que a sociedade consideraria um mendigo. Pela aparência dele, não tinha carro, nem casa, nem roupa limpa e nem dinheiro. Tem vez que você se sente generoso mas há outras vezes que você não quer nem ser incomodado. Este era um dia do "não quero ser incomodado".

- Espero que não venha me pedir dinheiro. Pensei.
Não veio. Passou e sentou-se em frente, no meio-fio do ponto de ônibus e não parecia ter dinheiro nem mesmo para andar de ônibus. Após alguns minutos falou,
- É um carro muito bonito.

Sua voz era áspera mas tinha um ar de dignidade em torno dele. Eu agradeci e continuei secando o carro.
Ele ficou lá. Quieto, sentado enquanto eu trabalhava. O previsto pedido por dinheiro nunca veio. Enquanto o silêncio entre nós aumentava, uma voz…