Pular para o conteúdo principal

Mensagem do Dia 30/10/2009

Diminua o Passo...

Alguma vez você já observou crianças num carrossel? Ou ouviu a chuva batendo no chão?
Alguma vez já seguiu o vôo errático de uma borboleta? ...ou fixou o olhar no sol no crepúsculo? É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa... o tempo é curto, a música vai acabar. Você corre através de cada dia voando?Quando você pergunta “Como vai?” Você escuta a resposta?Quando o dia finda, você fica deitado na cama, com os próximos afazeres rolando por sua cabeça?
É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa... ...o tempo é curto, a música vai acabar Você disse alguma vez a uma criança:
“Vamos deixar para fazer isto amanhã?” E na sua pressa, não viu a tristeza dela?
Perdeu contato, deixou uma boa amizade morrer porque você nunca tinha tempo para ligar e dizer “Oi” ?
É melhor você diminuir o passo. Não dance tão depressa... o tempo é curto, a música vai acabar... Quando você corre tão depressa para chegar a algum lugar, você perde metade da satisfação de chegar lá. Quando você se preocupa e se apressa em seu dia todo, é como se fosse um presente que não foi aberto... um presente jogado fora!
A vida não é uma corrida... ... Leve-a mais devagar...... Ouça a música... ... Antes que a canção ACABE! Aproveite o final de semana, vá mais devagar.Ouça, as suas musicas...Dance! mesmo sozinho/a Aproveite!! Antes que a semana ,ACABE!
Bom dia!!!
Adriano Carlos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos



Quem sabe não precisa? Um dia eu estava na frente de casa secando meu carro. Eu tinha acabado de lavar o carro e esperava minha esposa para sair para o trabalho. Vi, descendo a rua, um homem que a sociedade consideraria um mendigo. Pela aparência dele, não tinha carro, nem casa, nem roupa limpa e nem dinheiro. Tem vez que você se sente generoso mas há outras vezes que você não quer nem ser incomodado. Este era um dia do "não quero ser incomodado".

- Espero que não venha me pedir dinheiro. Pensei.
Não veio. Passou e sentou-se em frente, no meio-fio do ponto de ônibus e não parecia ter dinheiro nem mesmo para andar de ônibus. Após alguns minutos falou,
- É um carro muito bonito.

Sua voz era áspera mas tinha um ar de dignidade em torno dele. Eu agradeci e continuei secando o carro.
Ele ficou lá. Quieto, sentado enquanto eu trabalhava. O previsto pedido por dinheiro nunca veio. Enquanto o silêncio entre nós aumentava, uma voz…