Pular para o conteúdo principal

Mensagem do Dia 06/Out/2009

Portas

Se você abre uma porta, você pode ou não entrar em uma nova sala.
Você pode não entrar e ficar observando a vida. Mas, se você vence a dúvida,
o medo e entra, dá um grande passo: nesta sala vive-se.
Mas também tem um preço. São inúmeras outras portas que você descobre.
Às vezes quebra-se a cara, às vezes curte-se a mil e uma.
O grande segredo é saber quando e qual porta se deve abrir.
A vida não é rigorosa. Ela propicia erros e acertos. Os erros podem se
transformar em acertos quando são aprendidos.
Não existe a segurança do acerto eterno A vida é generosa. Cada sala em que se vive, descobrem-se tantas outras portas. A vida enriquece quem se arriscar a abrir novas portas.
Ela privilegia quem descobre seus segredos e, generosamente,
oferece afortunadas portas. Mas a vida também pode ser dura. Terá sempre a mesma porta pela frente. É a repetição perante a criação, é a monotonia monocromática perante a
multiplicidade das cores, é a estagnação da vida Para a vida, as portas não são obstáculos, mas diferentes passagens.
Bom dia e que você possa abrir as portas certas no dia de hoje.

Adriano Carlos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos

MENSAGEM do dia 19 de novembro na voz de Adriano Carlos



Quem sabe não precisa? Um dia eu estava na frente de casa secando meu carro. Eu tinha acabado de lavar o carro e esperava minha esposa para sair para o trabalho. Vi, descendo a rua, um homem que a sociedade consideraria um mendigo. Pela aparência dele, não tinha carro, nem casa, nem roupa limpa e nem dinheiro. Tem vez que você se sente generoso mas há outras vezes que você não quer nem ser incomodado. Este era um dia do "não quero ser incomodado".

- Espero que não venha me pedir dinheiro. Pensei.
Não veio. Passou e sentou-se em frente, no meio-fio do ponto de ônibus e não parecia ter dinheiro nem mesmo para andar de ônibus. Após alguns minutos falou,
- É um carro muito bonito.

Sua voz era áspera mas tinha um ar de dignidade em torno dele. Eu agradeci e continuei secando o carro.
Ele ficou lá. Quieto, sentado enquanto eu trabalhava. O previsto pedido por dinheiro nunca veio. Enquanto o silêncio entre nós aumentava, uma voz…